O diferencial catarinense – Sugestão de Leitura

0
2810

Na geografia dos estados brasileiros, a relação na distribuição de renda “per capita”, por habitante, é indecorosa. Nas diferentes regiões, das mais prósperas às mais pobres, a realidade é de monstruosa concentração de renda nacional. Na desigualdade por cada unidade federativa, em 2014, o Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) levantou dados para aferir o padrão de vida dos brasileiros. Em 2017, o estudo “Inquality in Brazil: a regional perspective”, de autoria dos economistas Izabela Karpowicz e Carlos Góes, divulgado pelo FMI e Banco Mundial, comprova a abissal distância entre ricos e pobres. O diferencial focou a renda mensal dos 5% mais ricos e os 5% mais pobres. “Leia o artigo de Hélio Duque na integra clicando aqui”